Palafitas de Manaus que sofreram com cheia histórica recebem nova rede

Palafitas sistema bombeamento agua Barao Sao Domingos

O Rio Negro atingiu, no início de junho, a cota de 30 metros e transformou a cheia de 2021 na maior de todos os tempos. O recorde trouxe uma série de impactos para a vida de uma parcela vulnerável da população da cidade, que mora às margens dos igarapés da capital. Para garantir que mais de 2.800 pessoas que moram em regiões de palafitas sigam recebendo água tratada, a concessionária Águas de Manaus implantou obras e melhorias na estrutura de abastecimento dos becos localizados nas zonas oeste e sul de Manaus.

Mais de 1.800 metros de tubulações de água tratada que estavam submersos foram trocados por uma estrutura elevada e mais moderna. Além de evitar o contato com a água do rio, as redes elevadas facilitam os trabalhos de manutenção. As novas tubulações foram instaladas ao lado das pontes provisórias de madeira construídas pela Prefeitura de Manaus na “Operação Cheia 2021”. Os trabalhos também envolvem a troca de cavaletes e novas ligações individuais para as palafitas.

Força-tarefa para o bem

Uma força-tarefa com cerca de 60 funcionários da Águas de Manaus foi mobilizada exclusivamente para o serviço. Quando o Rio Negro estiver em processo de vazante, a empresa implantará uma nova estrutura definitiva nesses locais. Todas as áreas beneficiadas com as novas redes de água já foram visitadas pelo programa de relacionamento “Vem com a Gente” (VCG), que leva água tratada aos locais mais vulneráveis de Manaus nos últimos três anos. Mais de 40 bairros da capital receberam a visita das equipes da concessionária.

Além da água tratada, moradores de becos, palafitas e rip-rap são cadastrados na Tarifa Social, benefício que concede 50% de desconto no valor das faturas. “Somos uma das concessões que mais ampliaram a Tarifa Social no Brasil nos últimos anos e o trabalho realizado junto à população vulnerável de Manaus que foi atingida pela cheia vem ao encontro do olhar diferenciado que a empresa possui. Com ações paliativas, estamos colaborando com o Poder Público e garantindo qualidade de vida para a população”, destacou o diretor-presidente da Águas de Manaus, Thiago Terada.

Outras ações durante a cheia

A concessionária Águas de Manaus também está realizando um pacote de ações em parceria com a Prefeitura de Manaus, para minimizar os impactos da cheia. No centro da cidade, a empresa instalou um sistema para impedir que a água do Rio Negro fique parada no local, melhorando assim as condições para quem trabalha e circula pela área conhecida como a Manaus Moderna. Três bombas e 600 metros de tubulações são responsáveis pela circulação da água na Rua Barão de São Domingos. Além disso, a empresa ainda disponibilizou profissionais e produtos químicos como cal, que vem sendo aplicado na água parada para reduzir a presença de bactérias e o mau cheiro em locais como o Relógio Municipal.

Pular para o conteúdo