Primavera do Leste vai receber R$ 78 milhões além do contrato

O pacote de ações envolve várias frentes de obras que já estão em andamento e que vão ampliar e modernizar os sistemas de abastecimento de água e de coleta e tratamento de esgoto. As novas adutoras serão implantadas para captar água do Córrego dos Bois, conforme previsto no Plano Municipal de Saneamento Básico, com o objetivo de suprir a demanda hídrica do município até 2040.

Uma nova ETE

Faz parte do plano para o desenvolvimento de Primavera do Leste a construção de uma nova estação de tratamento de esgoto, mais afastada do perímetro urbano. A atual estrutura, localizada no Jardim Riva, será desativada. A rede coletora de esgoto vai chegar ao bairro mais antigo, o Castelândia I, com 12 km de extensão e três novas elevatórias de esgoto. As obras irão começar em 2022, com conclusão prevista para 2023.

Além disso, com a assinatura do aditivo ao contrato de concessão, as redes de água e esgoto vão atender também ao Distrito Industrial IV. Na região, serão construídos um novo poço tubular profundo e um novo reservatório para 250 mil litros de água.

Um marco para o saneamento da cidade

O novo compromisso firmado envolveu diversos envolvidos: a sociedade, a Agência de Regulação, gestão municipal, imprensa e a concessionária. “Conseguimos chegar a um entendimento e finalizar com a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). É um sonho antigo que vai mudar a história da cidade e promover o desenvolvimento econômico e social de Primavera do Leste, com mais empregos, investimentos e disponibilidade hídrica até 2040”, disse o promotor de justiça Adriano Roberto Alves.

Pular para o conteúdo