Bombinhas (SC) conquista um dos menores índices de perda de água do país

Um conjunto de ações elaborado pela Águas de Bombinhas (SC) vem mostrando resultados no índice de redução de perdas de água tratada, que chegou a 13% – um número muito inferior à média nacional e também à estadual. Conforme o relatório de perdas divulgado em 2020 pelo Instituto Trata Brasil, a média nacional de perda de água gira em torno dos 39%. Em Santa Catarina, o índice é de 35%.

O resultado é fruto de investimentos em tecnologia de ponta e intenso esforço na operação dos sistemas. “A redução no índice de perda de água tratada é foco permanente das concessionárias. Nos tempos atuais não se concebe operar sistemas de abastecimento sem essa preocupação. O enfoque de atuação responsável e sustentável com o meio ambiente nos exige isso”, explica. “Além disso a redução de perdas representa a melhor distribuição de água para os bairros e, consequentemente, maior oferta de água tratada”, afrma a diretora-presidente da empresa, Reginalva Mureb.

Uma série de ações justificam esse resultado, como atuar com informações em tempo real de um Centro de Controle Operacional, manutenção e revisão constante dos sistemas, instalação de macromedidores em pontos estratégicos, automação dos serviços, reparos e manutenções preventivas constantes.

“Os macromedidores, por exemplo, são instalados para medir o volume de água distribuído. Dessa forma, as equipes conseguem mensurar o quanto de água saiu da Estação de Tratamento de Água (ETA) e fazer uma comparação com o volume que chega às residências”, explica o coordenador de Operações da Águas de Bombinhas, Gabriel Balparda Fasola.

Índices abaixo da média

Além de Bombinhas, a Águas de Camboriú, Águas de Penha e Águas de São Francisco do Sul também apresentam dados exemplares quando o assunto é reduzir o desperdício de água tratada. Em Camboriú o índice gira em torno dos 20,5%, em São Francisco do Sul e Penha em aproximadamente 28% – números significativos se comparados com a média estadual ou nacional.

Uma ação interessante que é realizada em todas as cidades de Santa Catarina é o geofonamento – uso do equipamento chamado geofone que busca identificar vazamentos ocultos no subsolo, com ajuda do som. Conforme o coordenador de Operações da Águas de São Francisco do Sul, Victor Aroeira, “a redução no índice de perda de água é um objetivo que vem sendo conquistado com sucesso, mês após mês”, completa ele.

Além do uso do geofone, as equipes também atuam alinhadas com os moradores – a orientação dada à comunidade é para que sempre entre em contato com a empresa, tão logo um vazamento seja identificado. Dessa forma, as equipes conseguem responder ao chamado com mais agilidade e diminuir a intensidade e quantidade de vazamentos no menor tempo possível.

As perdas de água no mundo, segundo o Trata Brasil

Brasil = 39,2%

Estados Unidos = 13%

Austrália = 10% Sudão = 9%

Pular para o conteúdo