Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental e o legado do saneamento

Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental e o legado do saneamento
Texto: Francine Rosa

A 5ª edição do Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental teve seus vencedores anunciados durante um evento que reuniu profissionais de imprensa de toda Região dos Lagos, em 12 de dezembro, em Cabo Frio (RJ).

Ano após ano, a solenidade se consolida como uma autêntica confraternização de fim de ano da classe jornalística regional.

Neste ano, foram premiados os dois melhores trabalhos em sete categorias, dentro da proposta de falar sobre o legado construído pela Prolagos no saneamento básico da região ao longo dos 25 anos de concessão.

Os primeiros e segundos colocados das categorias profissionais receberam R$ 4.500,00 e R$ 2.500,00 em dinheiro, respectivamente. Para o vencedor da categoria universitária, a premiação foi de R$ 1.000,00.

Trabalhos não convencionais

Vencedora na categoria Fotojornalismo pelo quarto ano seguido, com o trabalho “Reflexos de Pureza na Laguna de Araruama”, Mariana Ricci, celebrou a oportunidade.

“Eu queria muito agradecer a Prolagos por mais um ano do Prêmio de Jornalismo Ambiental. Se não fosse o trabalho de vocês para o pessoal do jornalismo da Região dos Lagos, a gente não sairia da caixinha”, destacou Mariana Ricci.

Tema da Bandeira Azul é premiado

Novidade do ano, a categoria Mídias Alternativas premiou novos formatos e propostas de conteúdos jornalísticos. Estreante na premiação, assim como a própria categoria, Renata Cristiane venceu com o episódio sobre a Bandeira Azul de Iguaba Grande no RC Cast, publicado no YouTube do Portal RC24h.

“É um dia de festa, bem próximo do Natal. Dá aquele sentimento de leveza, de que o ano está terminando, que as coisas vão ser melhores no ano que vem e já estão sendo. A Lagoa de Araruama está mais bonita, a água está mais clara e é por isso que a gente briga: não só pela lagoa, mas por todos os mares, rios e oceanos, porque o papel do jornalista é, da melhor maneira possível, otimizar as relações sociais em que a insatisfação da sociedade se torna política pública em benefício do povo”, destacou.

Mulheres artesãs: trabalho em equipe

Alexandre Kapiche, da InterTV, faturou o bicampeonato em Telejornalismo, desta vez contando a história das mulheres pescadoras do Parque das Garças, em Arraial do Cabo, que agora atuam como artesãs de biojoias, peças feitas de material retirado dos peixes.

Ele celebrou o trabalho em equipe, que teve a participação da produtora Deborah Carvalho e do repórter cinematográfico Sidnei Pontes. “Primeiramente quero agradecer à Prolagos por reconhecer a profissão e por representar toda a emissora InterTV. Esse prêmio aqui não é meu, tem uma galera junto aqui”, agradeceu.

Histórias de desenvolvimento a partir do saneamento

Nos trabalhos premiados, não faltaram histórias e personagens que ajudaram a contar essa trajetória de desenvolvimento, promovido com a contribuição da Prolagos, que completa o Jubileu de Prata em 2023.

Para o diretor-presidente da concessionária, Pedro Freitas, os profissionais de imprensa desempenham papel determinante no relato das transformações ocorridas nas últimas décadas, que se traduzem em uma nova realidade atualmente. 

Legado retratado pelos jornalistas

“O legado é tudo o que a gente faz hoje para gerações futuras. Quer dizer a recuperação da Lagoa de Araruama; a Bandeira Azul para duas praias lagunares; a universalização do abastecimento de água; o avanço do esgotamento sanitário na região e tudo isso vem sendo muito bem retratado pelos nossos jornalistas. Esse prêmio hoje é uma coroação para todo esse trabalho incrível que tem sido feito para retratar os avanços na região e esse legado que estamos trabalhando hoje para gerações futuras”, enaltece. 

Os vencedores de todas as categorias

Jornalismo Universitário

Beatriz Bernarque

Podcast “Fashion Craft: moda sustentável e artesanato em foco”

Podcast Jornalismo Ambiental, Rádio UVA Cabo Frio 

Fotojornalismo

1º lugar – Mariana Ricci l Folha dos Lagos 

2º lugar – Mariane Siqueira l Prensa de Babel

Jornalismo Impresso

1º lugar – Cristiane Zotich l Folha dos Lagos.

Reportagem – Praia dos Ubás, um Tesouro de Iguaba Grande.

2º lugar – Célio Pimentel l Hora Certa.

Reportagem – A Prolagos e a Revolução Ambiental na Região dos Lagos.

Radiojornalismo

1º lugar – Luiz Felipe Rodrigues l Rádio Costa do Sol.

Reportagem – Jeriguaba: da Laguna Morta à Bandeira Azul.

2º lugar – Suellen Rodrigues l Estação 104.

Reportagem – Caminhos da Água em Arraial do Cabo: um Percurso de Desenvolvimento da Economia, Chegada de Empreendimentos, Fomento do Turismo nos Distritos e Bem-Estar da População.

Mídias Alternativas 

1º lugar – Renata Cristiane l Portal RC24h.

RC Cast Episódio Bandeira Azul em Iguaba Grande.

2º lugar – Vinicius Pereira l LN Notícias. 

Reportagem: Água para Todos.

Webjornalismo

1º lugar – Fernanda Carriço l Folha dos Lagos.

Reportagem – Penicos, Cacimbas e Torneiras: a Região dos Lagos Antes do Saneamento.

2º lugar – Luciano Motta l Portal Fonte Certa. 

Reportagem – Histórias de Renascimento que se Entrelaçam: seu Evaldo e a Lagoa de Araruama.

Telejornalismo 

1º lugar – Alexandre Kapiche l InterTV.

Reportagem – Biojoias de Arraial do Cabo.

2º lugar – Carlos Dorador l Record TV.

Reportagem – Acesso à Água Potável é Essencial para a Saúde do Ser Humano.

Pular para o conteúdo