Saneamento é visto como a janela de oportunidades para o país

Saneamento é visto como a janela de oportunidades para o país
Texto: Rosiney Bigattão

Uma noite de diálogo aberto para discutir um dos temas mais importantes no Brasil hoje: os investimentos em infraestrutura.

“Quando a gente olha para o Brasil e vê essa necessidade de recuperação econômica, pujante, falar de infraestrutura é falar das bases para essa transformação”, disse o CEO da Aegea, Radamés Casseb, no CNN Talks da última segunda-feira, 11 de março.

Uma transformação que começa com mais investimentos – o Brasil investe praticamente 2% do PIB em infraestrutura. Precisa dobrar essa capacidade. Para discutir como isso é possível, lideranças e representantes dos setores público e privado se reuniram no “CNN Talks: os rumos da infraestrutura no Brasil”.

O que está sendo feito agora e o que é preciso fazer nos próximos 10 a 15 anos para mudar a vida de milhões de brasileiros deu o tom do evento, em painéis sobre transporte, energia e saneamento.

A participação da iniciativa privada

O CNN Talks fez questionamentos importantes: de onde virão os investimentos para fazer os investimentos necessários para mudar o rumo de todo o país, gerando emprego, renda e desenvolvimento? Dinheiro público, privatizações, concessões ou programas de parcerias?

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, que participou do painel de abertura, conta cada vez mais com a participação da iniciativa privada.

“Se a gente quiser prover infraestrutura na medida que o Brasil precisa, nós vamos ter que trazer o capital privado”, disse. “Acredito que vamos ter, nos próximos anos, uma grande quantidade de leilões e muito investimento chegando, gerando emprego, fazendo a diferença e deixando um legado”, afirmou durante o evento.

Privatização da Sabesp

O governador falou ainda sobre a privatização da Sabesp, que contará com a participação do governo, mesmo com a venda para a iniciativa privada. Segundo Tarcísio, são esperados investimentos acima de R$ 60 bilhões.

“Vamos mobilizar muito capital pelo saneamento básico e é uma porta que foi aberta pelo Marco do Saneamento, eu sempre digo que é o novo pré-sal brasileiro, vamos ter muito investimento em saneamento básico, que é um investimento de transformação, com repercussões em vários segmentos da nossa economia”, afirmou o governador de São Paulo.

Maturidade em projetos

“O Brasil cresceu muito na questão infraestrutura, principalmente no que diz respeito à elaboração de projetos. Já atingiu uma maturidade grande e esse projetos chegam no exterior hoje, conseguem mobilizar capital, mobilizar interesse”, afirmou o governador.

“Só pensando em infraestrutura é que o Brasil poderá impulsionar o seu desenvolvimento e se tornar mais competitivo”, disse Vander Francisco Costa, presidente da CNT, a Confederação Nacional do Transporte.

”Infraestrutura é algo que tem que ter um olhar sistêmico, tem que estar inserida dentro de uma estratégia de desenvolvimento”, afirmou Venilton Tadini, presidente-executivo da ABDIB (Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base).

Pular para o conteúdo