28 de agosto: dia nacional de quem se dedica a gerar impacto positivo

28 de agosto: dia nacional de quem se dedica a gerar impacto positivo

Mais de 300 voluntários, muitas parcerias e 5.500 pessoas beneficiadas em cinco cidades atendidas pela Aegea em serviços gratuitos de saúde, bem-estar e qualidade de vida, que incluiu esporte, assistência jurídica, orientação profissional e muitas outras atividades. 

O Prospera – Um Movimento pelo Cuidado com a Vida, realizado em 19 de agosto pelo Instituto Aegea, é um exemplo do poder de transformação do voluntariado. Exigiu planejamento, escuta ativa com a comunidade para saber das necessidades e viabilização das parcerias para atendê-las.

O Programa Voluntariado da Aegea

“Voluntariado não é abraçar árvore, não é intuitivo, é preciso ter objetivos claros para realizar as ações, demanda que as necessidades sejam mensuradas para que possam ser atendidas. Para isso, exigem recursos, parcerias e engajamento das pessoas que vão viabilizar as ações”, afirma Thaís Morais Benchimol, especialista de RS da Aegea.

“Dessa forma, por meio do Voluntariado, conseguimos fazer projetos com mais propósitos, que tenham retornos reais para que ele se torne um instrumento poderoso de transformação social, gerando inclusão, impacto positivo na sociedade e transformação social”, complementa. 

O Programa Voluntariado da Aegea, segundo ela, está muito alinhado com os valores da empresa, que é ir além do contrato, ir além das atividades do dia a dia e gerar prosperidade compartilhada. 

Prospera: voluntários gerando inclusão

“O Prospera é um ótimo exemplo, pois faz do voluntariado uma ferramenta estratégica, reforçando o amadurecimento do programa da Aegea. Começou a ser planejado com muita antecedência, tivemos várias reuniões para organizar as ações para atender as demandas que foram levantadas em cada cidade. Foi um evento muito rico em todos os sentidos, gerando pertencimento”, afirma Benchimol. 

Para ela, o Programa de Voluntariado é muito inclusivo, primeiro porque tem espaço para todo mundo. “Não importa qual seja a sua formação, seu conhecimento, toda pessoa vai ter espaço de atuação nas ações voluntárias. Algumas atividades podem, inclusive, ser feitas em casa, como organizar a rede social de uma instituição”, diz.

Inspiração para ser um voluntário

O programa funciona por meio de comitês locais. “São 12 ao todo, eles seguem as diretrizes e a política do programa, recebem ferramentas, orientação e apoio, mas têm liberdade de atuar localmente dentro dos temas relevantes no local, segundo um dos valores da Aegea que é a brasicidade”, conta Thaís.

O que é preciso para ser voluntário? “Basta querer”, diz ela. “A partir daí, cada pessoa vai dedicar o que tem de mais precioso: o seu tempo, pois o voluntariado é uma forma genuína de solidariedade, de doação do tempo para beneficiar pessoas que você não conhece, em sua maioria”, afirma.

A seguir, conheça voluntários das unidades da Águas de Manaus (AM), Crato (CE), São Francisco do Sul (SC), Campo Grande (MS) e Barra do Garças (MT), cidades onde foi realizada a primeira edição do Prospera. São histórias inspiradoras para você também se tornar um voluntário.

Pular para o conteúdo