Aegea vence dois blocos do leilão do Ceará e vai investir R$ 6,2 bilhões

Aegea vence dois blocos do leilão do Ceará e vai investir R$ 6,2 bilhões

A Aegea, maior empresa privada de saneamento do País, venceu a disputa da Concorrência Pública Internacional 2022002, promovida pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), realizada na tarde de terça, 27 de setembro, na sede da B3, na capital paulista. 

Com a vitória, a empresa, que já atua em Crato, passará a ter a concessão para a prestação dos serviços de esgoto em 24 municípios. Eles estão divididos em: Blocos 1, composto por 17 municípios da região metropolitana de Fortaleza/sul e da região metropolitana do Cariri; e Bloco 2, formado por 7 municípios da região metropolitana de Fortaleza/norte, incluindo a capital.

Mais de 4 milhões de pessoas serão beneficiadas pelos serviços que serão prestados  pela nova Parceria Público-Privada para os serviços de esgoto. O fornecimento de água tratada permanecerá sob a responsabilidade da Cagece. 

“É com imensa felicidade que a Aegea participa dessa proposta de avanço do saneamento no Brasil, da qual acreditamos tanto. Para nós, que já atuamos no estado, é um momento de grande alegria saber que vamos fazer com que o Ceará avance ainda mais para atingir a universalização”, afirmou o vice-presidente da Regional 3 da Aegea, Renato Medicis, antes de bater o martelo representando a Aegea.

Nova PPP da Aegea no Ceará

A nova unidade de negócio, uma Parceria Pública-Privada, contempla a execução de obras de infraestrutura, melhorias, manutenção e operação dos sistemas, além de prever investimentos de R$ 4,89 bilhões até 2033. Outros R$ 718 milhões estão previstos até 2040 e o restante, R$ 604 milhões, até 2052. O total é de cerca de R$ 6,2 bilhões em 30 anos do contrato. 

A Aegea tem como meta alcançar 95% da população com o esgoto tratado. Uma realidade que ainda é presente somente para 30,2% das pessoas que vivem nos municípios do Bloco 1 (região metropolitana de Fortaleza/sul e região metropolitana do Cariri). No Bloco 2 (região metropolitana de Fortaleza/norte), o índice de atendimento é de 62,6%.

Conquista representa avanços para o saneamento no Norte e Nordeste

“É com imensa felicidade que recebemos este desafio em importantes regiões do Ceará e que vai resultar em um legado para milhões de pessoas, ação esta que se soma ao projeto iniciado também em 2022 para prestarmos serviços de esgoto na cidade do Crato, também no Estado“, afirma Radamés Casseb, CEO da Aegea.

Radamés destaca ainda que os avanços em atendimentos nas Regiões Norte e Nordeste já realizados em concessões da Aegea, como Águas de Teresina (PI) e Águas de Manaus (AM), são reflexo do trabalho realizado pela empresa em adaptação às diferentes realidades brasileiras, além de grandes investimentos e inovação para a eficiência operacional.

“Este novo projeto reforça nosso compromisso em promover vidas mais dignas e saudáveis, principalmente para a população mais vulnerável, em aderência ao nosso modelo de negócio”, complementa o CEO da Aegea.

Novo mapa de atuação: 178 cidades, cerca de 26 milhões de pessoas

Com esta vitória, a Aegea passará a operar em 178 cidades, distribuídas em 13 estados, levando sua expertise e os diferentes modelos de contrato para atender a aproximadamente 26 milhões de pessoas. 

“A nossa experiência em atuar em localidades de diferentes dimensões, com um modelo de negócio transparente e ético, atrelado à nossa eficiência operacional, investimentos responsáveis e no cumprimento de metas, será fundamental para contribuir para a universalização do saneamento nestas regiões”, afirma Casseb.

Solução para a universalização

A Aegea acredita que a iniciativa do Governo do Estado do Ceará, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES, e da Companhia de Água e Esgoto do Ceará, a Cagece, é parte da solução para levar saneamento para todos os brasileiros, pois passa pela complementaridade e atuação integrada entre o poder público e o setor privado. Com o novo marco regulatório do saneamento, ações como esta estão sendo potencializadas, gerando novas oportunidades de investimentos em um ambiente ainda mais seguro, segundo a empresa.

O leilão é um marco para o saneamento do país, afirmou o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, que destacou também as mudanças possibilitadas pelo Marco Legal, antes de bater o martelo.   A governadora do Ceará (foto acima), Izolda Cela, também exaltou o momento. “Trata-se de avançar de forma vigorosa em algo que é essencial para a saúde das pessoas, para a dignidade da vida, o bem-estar e também do nosso planeta, da nossa natureza”, declarou ela.

Mais sobre o leilão

Na sessão pública realizada na B3, em São Paulo, a Aegea ofereceu um desconto de 27,92% no Bloco 1 e 37,86% no Bloco 2, sobre contraprestação mensal a ser paga pela Cagece à nova concessão da Aegea.

O critério de escolha foi a oferta com menor somatório das contraprestações ao longo dos 30 anos previstos da concessão. Além da Aegea, participaram o Consórcio Sanece, Iguá Saneamento e Consórcio Ceará Norte-Sul.

Os blocos regionais

Os 24 municípios que compõem a região a ser atendida pela nova PPP possuem uma população de cerca de 4,3 milhões de pessoas.  A expectativa é que o serviço de coleta e tratamento chegue a 95% da população de cada município, com a concessão incorporando ao sistema aproximadamente 1,6 milhão de pessoas.

Bloco 1

Composto por 17 municípios da região metropolitana de Fortaleza/sul e da região metropolitana do Cariri. Fazem parte Juazeiro do Norte + 16 cidades: Aquiraz, Barbalha, Cascavel, Chorozinho, Eusébio, Farias Brito, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Missão Velha, Nova Olinda, Pacajus, Pacatuba e Santana do Cariri.

Bloco 2

Composto por sete municípios da região metropolitana de Fortaleza/norte, incluindo a capital + 6 cidades (Caucaia, Paracuru, Paraipaba, São Gonçalo do Amarante, São Luís do Curu e Trairi).

Fotos: Caue Diniz

Pular para o conteúdo