Carnaval bem saneado

Carnaval bem saneado
Texto: Caroline Ribeiro e Lula Pellegrini

Águas do Rio atuou preventivamente nos serviços de esgotamento sanitário do Sambódromo, apostou na água de reuso para limpeza das ruas e distribuiu água e ecocopos durante o Carnaval e no desfile das campeãs.

Na Marquês de Sapucaí, não foi só no Grupo Especial que a Águas do Rio marcou presença, distribuindo, de forma gratuita, água para milhares de foliões e trabalhadores envolvidos com a festa.

Nos desfiles da Série Ouro e das escolas mirins, a concessionária também esteve na Passarela do Samba, onde, ao todo, entregou 140 mil ecocopos aos presentes. Uma iniciativa que evitou a geração de 2,3 toneladas de lixo plástico.

Apoiando o Carnaval antes da folia começar

Desde outubro, bem antes de a folia começar, a Águas do Rio começou a inspecionar hidrantes públicos e a realizar manutenções preventivas e melhorias na rede de esgoto do entorno e da Marquês de Sapucaí.

A iniciativa reuniu mais de 230 profissionais e, segundo a concessionária, reafirma o compromisso com grandes eventos na capital fluminense. No sábado, dia 17, no desfile das campeãs, a empresa voltou a distribuir água no local.

Durante o Carnaval carioca, a Águas do Rio monitorou, em tempo real, as pressões nas redes e a qualidade da água no Sambódromo, além do nível de sistemas de esgotos com o objetivo de evitar extravasamentos.

Dezenas de técnicos estiveram a postos para atender eventuais ocorrências, com caminhões-pipa e de desobstrução.

Desafio diferente a cada Carnaval

“Cada Carnaval na Sapucaí é um desafio diferente. Mas, neste terceiro ano apoiando o maior espetáculo da Terra, nós, certamente, mostramos que continuamos dispostos a contribuir para o bom andamento dos grandes eventos da cidade. Ainda tivemos o sábado das campeãs, quando nossas equipes estavam novamente de prontidão”, disse Sinval Andrade, que é diretor da concessionária.

Água de reuso na Sapucaí e após os blocos

Uma outra frente de trabalho, com foco na produção de água de reuso, foi montada para atender ao aumento da demanda nesta época do ano. Na Estação de Tratamento de Esgoto Pavuna, a Águas do Rio abriu um ponto de abastecimento – na capital, já existia outro na ETE Penha, na Zona Norte.

Juntas, as duas têm capacidade de fornecer mais de 3,8 milhões de litros por dia de água de reuso.

Nos quatro dias de Carnaval, a Comlurb utilizou 2,88 milhões de litros de água de reuso para lavar ruas após a passagem dos blocos, a pista do Sambódromo e ruas do entorno, além da Intendente Magalhães.

A empresa de limpeza urbana também faz uso dessa água no entorno do Maracanã depois dos jogos e em locais com grande circulação de pessoas.

Produzidas nas estações de tratamento, a água de reuso pode ser usada ainda para a geração de energia e processos industriais, entre outros. Ela colabora para a economia de água tratada destinada ao abastecimento público. Gerada a partir de toda a água residual produzida em indústrias, agricultura, pecuária, entre outros, a água de reuso torna-se útil para outras finalidades contribuindo para o meio ambiente.

Pular para o conteúdo