Crato tem primeira rede de esgoto aérea do Cariri

Crato tem primeira rede de esgoto aérea do Cariri

A Ambiental Crato instalou 500 metros de rede aérea de esgoto nas margens do riacho da Matinha. A estrutura foi montada para atender às barracas dos permissionários durante a 70ª ExpoCrato, a Exposição Agropecuária do Nordeste.

O trabalho teve início no dia 29 de junho e complementa as ações ambientais de proteção e recuperação do riacho da Matinha. Elas incluem a instalação da ETE Pantanal, que trata mais de 15 milhões de litros de esgoto, por mês, dos bairros Ossian Araripe, Pantanal e Mutirão.

“É mais um avanço para o saneamento do município, pois a rede aérea de esgoto instalada na ExpoCrato vai evitar que o esgoto produzido pelas barracas não seja lançado indevidamente no riacho da Matinha. Com a ETE Pantanal, que entregamos para o Crato no final de maio, não há mais lançamento sem tratamento de esgoto no riacho da Matinha”, disse a diretora-presidente da Ambiental Crato, Carolina Serafim.

Crato já tem cinco estações de tratamento de esgoto

Não convencional, a rede aérea de esgoto é uma alternativa para locais cuja topografia tenha alto declive, como é o caso do riacho da Matinha. Toda a encanação fica suspensa e interligada às barracas do entorno. Na prática, esta será a primeira ExpoCrato em que todo o esgoto produzido na festa será coletado e tratado, para ser devolvido à natureza. 

Com isso, o espaço não terá mais o incômodo odor do riacho da Matinha e será mais atrativo para os permissionários e visitantes.  O Crato é pioneiro no Cariri com a instalação da primeira rede aérea de esgoto da região. 

“Esse tipo de rede é inovadora na região e é feita com material adequado para terrenos com topografia diferenciada, como é o caso desta área do riacho da Matinha. A rede aérea vem para atender os permissionários que têm barracas aqui no parque durante a Expocrato 2023”, explica o coordenador de Operações de Esgoto da Ambiental Crato, André Ramos.

Pular para o conteúdo