Lançada pedra fundamental para construção da 1ª ETE em Penha 

Equipes da Águas de Penha já estão nas ruas instalando a rede coletora que transportará o esgoto para a ETE Gravatá, a primeira da cidade.

Equipes da Águas de Penha já estão nas ruas instalando a rede coletora que transportará o esgoto para a ETE Gravatá, a primeira da cidade.

A Prefeitura de Penha e a concessionária Águas de Penha, uma das unidades da Aegea em Santa Catarina, realizaram uma cerimônia na tarde de quinta-feira (3) para marcar o lançamento da pedra fundamental da Estação de Tratamento de Esgoto Gravatá. 

O primeiro módulo da ETE terá capacidade para tratar 12 litros por segundo de esgoto com tecnologia de alta eficiência no processo de tratamento. Também atenderá a rigorosos parâmetros ambientais, com o uso de recursos que inibem a geração de odor e otimizam o espaço físico.

Avanço sem precedentes para a cidade de Penha

De acordo com o prefeito Aquiles Schneider da Costa, a implantação do sistema de esgoto no município é um avanço sem precedentes para a cidade de Penha. 

“O saneamento básico é uma questão de saúde. Todas as pessoas que moram na cidade ou escolhem Penha para viver precisam se sentir acolhidas cada vez mais pelos investimentos públicos e não há nenhum tão importante como o do saneamento,” destacou o prefeito.

Para atender aos bairros Gravatá e São Miguel, além de construir a ETE, a concessionária vai implantar 16,6 quilômetros de rede coletora de esgoto; 1.444 metros de linhas de recalque; sete estações elevatórias e interligar 1.298 domicílios ao sistema. 

Envolvimento de toda a sociedade para saneamento avançar

A previsão é de que até 2033, Penha tenha 90% de cobertura de tratamento de esgoto. “A concessionária tem um compromisso com a cidade e é muito importante o envolvimento de toda a sociedade penhense para encontrar a melhor solução para avançar com os investimentos de saneamento no município”, disse Reginalva Mureb, diretora-presidente da Águas de Penha.

A expectativa da concessionária é que o sistema comece a funcionar em dezembro. Com o lançamento da pedra fundamental da ETE, a próxima etapa será a construção da base para a instalação dos módulos da estação. As redes coletoras já estão sendo instaladas.

Pular para o conteúdo