Obra em sistema de esgoto deve antecipar universalização no ES

AEGEA ES

ETE Manguinhos recebe novos investimentos para ampliar capacidade de tratamento de esgoto

Cerca de 122 mil moradores dos bairros Carapebus, Bicanga, Ourimar, Jardim Limoeiro, Cidade Continental, São Diogo, Chácara Santa Luzia, Valparaíso, Laranjeiras e Manguinhos serão beneficiados diretamente com a obra de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Manguinhos, localizada no município da Serra. O investimento, da ordem de cerca de R$ 34,4 milhões, foi anunciado pelo governador do Estado, Renato Casagrande, durante realização de cerimônia oficial de assinatura de Ordem de Serviço.

“A vazão atual da ETE Manguinhos é de 111 litros por segundo, atendendo 88 mil pessoas. Com essa obra, vai mais do que dobrar a sua capacidade, chegando a 232 litros por segundo. Esse empreendimento antecipa a universalização do acesso ao serviço de coleta e tratamento de esgoto na cidade mais populosa do estado”, explica o diretor-presidente da Companhia Espírito-Santense de Saneamento (Cesan), Carlos Aurélio Linhalis, conhecido como “Cael”.

O empreendimento, associado às demais obras que estão em execução por meio da Parceria Público-Privada (PPP) entre Cesan e Ambiental Serra, elevará a cidade a outro patamar socioeconômico. Para Justino Brunelli, diretor-presidente da Ambiental Serra, a obra é mais uma etapa de um trabalho que beneficia os moradores da Serra com saneamento básico, qualidade de vida e saúde. A previsão é de que a obra seja concluída no primeiro semestre de 2023.

Pular para o conteúdo