Plantio para ajudar na recuperação de rios da capital do ecoturismo

Bonito MS

O coletivo Mil pelo Planeta, em parceria com a Casa Vagalume e a Ambiental MS Pantanal – Parceria Público-Privada (PPP) entre a Sanesul e a Aegea – plantou mudas de espécies nativas do cerrado para a expansão das plantas que margeia o Rio Formoso, em Bonito (MS), município da capital do ecoturismo no Brasil.

Foram doadas 250 mudas de espécies como jacarandá, moringa, ipê roxo e cedro rosa. A plantação contou com a participação de agrônomos, biólogos e voluntários comprometidos com a causa ambiental e ações de recuperação do bioma. 

“Muvuca da natureza”

Criador do Mil Pelo Planeta, o publicitário Neo Ávila explicou que o estilo de plantio selecionado é a “muvuca da natureza”, na qual as mudas são plantadas com várias sementes de espécies locais que protegem as árvores de pragas e mau tempo. 

Com a técnica, os insetos, como formigas, ao invés de comer as mudas, prejudicando sua expansão, preferem sementes de muvuca. “As árvores plantadas nessa fórmula possuem uma rede de cobertura de sementes”, disse o especialista em agrofloresta Thiago Luiz, que acompanhou a ação. Assim, elas também auxiliam na recuperação da vegetação local.

Sustento para a população local

Em parceria com a MS Pantanal, o Mil Pelo Planeta já plantou mais de 2. 000 plantas de espécies nativas em Bonito. Algumas dessas mudas também foram utilizadas para a recuperação da mata ciliar do rio Formosinho. Em novembro de 2020, o coletivo plantou 1000 mudas, grande parte frutíferas, que servem ao sustento das comunidades locais. “As mudas doadas pelo Pantanal de MS estão crescendo”, disse Dona Elida, proprietária do terreno onde o coletivo liderou a ação em novembro. “Cuidamos muito bem dessas árvores, porque delas derivamos nosso sustento”, disse ela.

Pular para o conteúdo