Rolim de Moura e Ariquemes enfrentam alagamentos em Rondônia

Rolim de Moura

As fortes chuvas provocadas no estado de Rondônia, principalmente por causa do inverno amazônico, tem causado enchentes, paralizado rodovias e deixado centenas de famílias desabrigadas. Os alagamentos afetam também o sistema de abastecimento de algumas cidades.

Em Ariquemes (RO), o nível do Rio Jamari aumentou e cerca de 10 famílias, que moram no bairro Mutirão, foram afetadas. De acordo com a Defesa Civil, o nível do rio está acima dos 11 metros, 2 metros acima da cota de alerta.

Sistema de abastecimento de água alagado

O sistema de captação de água tratada em Rolim de Moura (RO), foi inundado após a cheia do Igarapé Manicoré e cerca de 30% dos moradores da cidade ficaram sem abastecimento.

A Águas de Rolim de Moura, unidade da Aegea na cidade, informou que na madrugada do dia 21 de fevereiro, o Igarapé Manicoré aumentou de nível em uma velocidade muito grande e a água chegou até a região da captação.

Sistemas elétricos desligados

A empresa informou ainda que, por segurança, os sistemas elétricos como bombas, painéis e geradores tiveram que ser desligados afetando o abastecimento de água tratada.

Aos poucos, conforme as condições de segurança, a concessionária está retomando os serviços. Faz também levantamento dos danos para a manutenção e ativação total dos sistemas.

Durante o período de suspensão do abastecimento, a concessionária orienta que os moradores racionem a água armazenada, utilizando apenas para os serviços essenciais.

Doações ajudam famílias atingidas pelas chuvas

Devido às fortes chuvas, o principal rio da cidade, Anta Tirada, e outros igarapés excederam seus limites. Quatro bairros foram diretamente atingidos, além de algumas áreas na zona rural. Muitos moradores perderam móveis, eletrodomésticos, roupas, alimentos e documentos.

Para auxiliar as famílias atingidas pelas fortes chuvas, a Águas de Rolim de Moura está também fazendo doações. A concessionária entregou 100 cestas básicas para a Secretária de Defesa Civil e Assistência Social. A iniciativa faz parte da campanha de arrecadação junto à comunidade e empresas.

“Nesse momento difícil em que muitas famílias estão perdendo seus bens, é muito importante fazer essa contribuição para minimizar os impactos na vida dos que mais precisam”, disse o responsável pela área de Responsabilidade Social da Águas de Rolim de Moura, Diecson do Prado.

“Mais de 200 famílias em situação de extrema vulnerabilidade perderam praticamente tudo com as chuvas do dia 21. É de suma importância a iniciativa da sociedade civil organizada que não está medindo esforços para ajudar a população”, contou Raissa Bretas, coordenadora da Defesa Civil na cidade.

Pular para o conteúdo