Visando a universalização, Águas de Camboriú firma compromisso com prefeitura

Visando a universalização, Águas de Camboriú firma compromisso com prefeitura
Texto: Luciana Zonta

Uma noite para se tornar um marco na história do saneamento da cidade: a Águas de Camboriú (SC) e a prefeitura firmaram o compromisso de universalizar o esgotamento do município.

“Foram inúmeras reuniões para chegar no ambiente mais adequado e confortável para esta decisão. Estamos aqui para partilhar com a sociedade essa decisão tão importante que é avançar com o esgotamento sanitário de Camboriú”, afirmou a diretora-presidente da Águas de Camboriú, Reginalva Mureb.

Ela enfatizou a importância de agradecer o envolvimento e a participação de todas as instituições que fizeram parte dos debates sobre o esgotamento ao longo dos anos.

Investimento de R$300 milhões

O novo sistema de esgotamento de Camboriú conta com o investimento de R$300 milhões no município, incluindo a construção de uma estação de tratamento de esgoto (ETE) de 210 litros por segundo. Ela vai atuar por meio do Sistema Terciário de Lodo Granulado Aeróbio, que é uma tecnologia promissora no tratamento de esgoto.

Serão aproximadamente 500 quilômetros de tubulações instaladas nos bairros de Camboriú, coletando o esgoto de residências, comércios e edifícios. Depois de tratados, o efluente será devolvido à natureza, com respeito ao meio ambiente.

Recuperação do Rio Camboriú

O projeto de esgotamento sanitário de Camboriú contará, também, com 31 estações elevatórias, estruturas posicionadas geograficamente em pontos estratégicos no município que bombeiam o esgoto para a ETE.

Este é um passo fundamental que deve auxiliar na recuperação do Rio Camboriú, conforme ressalta o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Camboriú, o professor Paulo Swingel.

“Esta foi uma luta de longa data, foram oito anos de trabalho para chegar nesse momento, nesse dia tão importante. O Camboriú é um dos rios mais poluídos do planeta e o saneamento básico é fundamental para que ele se encontre em melhores condições. Camboriú e Balneário Camboriú devem trabalhar juntas nesse sentido”, opinou o professor.

Desenvolvimento da cidade

Leandro Marin Ramos da Silva, vice-presidente da Regional 5 da Aegea, reforçou que a Aegea está presente em mais de 500 municípios atendendo a mais de 31 milhões de brasileiros.

“Servimos como ferramenta na prestação desse serviço tão importante que é o abastecimento e esgotamento sanitário. Estamos conscientes de nossa responsabilidade, agora iniciamos um trabalho intenso assumindo esse compromisso em benefício da população”, disse o VP.

O prefeito de Camboriú, Elcio Kuhnen, ressaltou o desenvolvimento de Camboriú e seu destaque no estado. Lembrou que o município alcançou o patamar de 3ª maior economia da região e uma das cinco melhores em gestão econômica de Santa Catarina.

“Só temos que agradecer a todas as pessoas que passaram por Camboriú com o único objetivo de oferecer o melhor para a cidade. Despontamos no cenário econômico e de gestão, atuamos com capacidade de investimento e acreditando que, com um passo de cada vez, se constrói uma cidade modelo para Santa Catarina”, conclui ele.

Assinatura do termo de ajuste do contrato

A cerimônia que oficializou a assinatura do termo de ajuste do contrato foi realizada em 15 de março e contou com a presença de autoridades, representantes da Aegea, instituições, agência reguladora (ARESC) e convidados da comunidade.

Também estiveram presentes compondo a mesa de autoridades o representante da Alesc, deputado estadual Carlos Humberto, a presidente do Instituto do Meio Ambiente (IMA) representando o governo do Estado, Sheila Meirelles, o vereador Márcio Pereira representante da Câmara de Vereadores de Camboriú, o secretário de gabinete e diretor da EMASA, Julimar Rogério Dagostim, representando o prefeito de Balneário Camboriú, a diretora-executiva da Águas de Camboriú, Maraísa Mendonça, e o presidente da Câmara de Balneário Camboriú, David La Barrica.

Pular para o conteúdo