Aegea apoia competição colaborativa escolar do WWF-Brasil

Plantio mudas

A Aegea é a apoiadora do projeto Restaura Natureza – Olimpíada Brasileira de Restauração de Ecossistemas, competição colaborativa escolar do WWF-Brasil.

O projeto coloca a escola como elemento central para a formação de uma nova consciência com hábitos sustentáveis e reconhece a comunidade escolar como centro de desenvolvimento de estilos sustentáveis de vida.

A iniciativa é organizada pela Quero na Escola, uma associação sem fins lucrativos que usa a tecnologia para ouvir as demandas dos estudantes por aprendizados que vão além do currículo obrigatório.

A 1ª Olimpíada do Restaura Natureza teve a participação de 208 grupos de estudantes e professores. Eles apresentaram projetos relacionados à restauração de ecossistemas. A premiação aconteceu em 04 de junho.

A transmissão, feita no YouTube do WWF-Brasil, contou com a participação de  Édison Carlos,  presidente do Instituto Aegea e diretor de Sustentabilidade da empresa.

Participação de estudantes de todo o Brasil

A 1ª Restaura Natureza foi voltada a estudantes do 7º ao 9º ano do Ensino Fundamental de escolas públicas e privadas de todo o Brasil. Contou com duas fases: a primeira, 100% on-line e individual, e a segunda, em grupo, com a realização de planos de ação restauradoras. Na primeira fase, participaram 7.424 estudantes de 25 estados brasileiros e do Distrito Federal.

Com um projeto de plantio de mudas numa área de um igarapé, o grupo escolar Sauins Protetores, de Manaus (AM), foi o grande vencedor da Restaura Natureza – Olimpíada Brasileira de Restauração de Ecossistemas. Os cinco estudantes da Escola Municipal Professora Tereza Cordovil, tiveram a coordenação da professora Christinne Matos Marcos.

Engajamento e plantio de mudas de árvores nativas

Os participantes se engajaram para obter a doação de mudas e a autorização do espaço no Igarapé do Gigante para o plantio. O mutirão para plantar árvores nativas reuniu alunos, professores, lideranças indígenas e de comunidades, representantes de ONGs e do governo. O uso de aplicativo de georreferenciamento para cadastrar as 200 mudas foi o destaque do projeto.

A olimpíada do Restaura Natureza está alinhada à Década da ONU da Restauração de Ecossistemas. A década, estipulada pela Organização das Nações Unidas para os anos de 2021 a 2030, é uma convocação para a proteção e revitalização dos ecossistemas em todo o mundo para benefício das pessoas e do meio ambiente.

Pular para o conteúdo