Aegea é apoiadora da G-STIC e participa em dois painéis

Aegea é apoiadora da G-STIC e participa em dois painéis

A Aegea é uma das patrocinadoras da Global Sustainable Technology & Innovation Community, organizada pela G-STIC em parceria com a Fiocruz. De 13 a 15 de fevereiro, a conferência reuniu nomes nacionais e internacionais no Espaço Expo Mag, no Rio de Janeiro. 

Dois representantes da Aegea participaram. Tamires Koga, coordenadora de Segurança Hídrica da empresa, esteve no painel da Sessão Especial de Água. O painel realizado logo em seguida, UN Global Compact Brasil, teve participação de Édison Carlos, presidente do Instituto Aegea e diretor de Sustentabilidade.

Primeira vez nas Américas

Grandes nomes estiveram presentes, como o economista Jeffrey Sachs; a princesa Esmeralda, da Bélgica; a ministra da Saúde, Nísia Trindade, e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Foram debatidos temas como clima, educação, energia, saúde, oceanos e água, além de ações de artes e ciência. Realizado em diversas cidades desde 2017, no ano passado, o G-STIC ocorreu durante a Exposição Mundial em Dubai e reuniu 7,9 mil pessoas de 140 países. 

Pela primeira vez nas Américas, a edição de 2023 teve como objetivo discutir soluções tecnológicas para enfrentar a tripla crise planetária de mudança climática, a perda de biodiversidade e poluição que foram agravadas pelo cenário da pandemia da Covid-19 e pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia. A Aegea acredita e investe em iniciativas que debatam os pilares ESG (Ambiental, Social e Governança), como é o caso do G-STIC. 

A participação da Aegea no G-STIC

Para Tamires Koga, coordenadora de Segurança Hídrica da Aegea, apresentar um dos projetos que estão ajudando o país a buscar soluções para as questões em debate foi um privilégio. “Contribuir com a difusão da atuação da empresa em causas ambientais, como as práticas de reflorestamento nas bacias hidrográficas onde atuamos, é de extrema importância, pois as mesmas são fundamentais para a conservação dos mananciais e garantia da resiliência hídrica, que é ponto chave para a garantia do abastecimento de água a todos”, disse.

“Em 2020, observamos precipitações abaixo da média histórica e um recorde negativo de dias com chuva. Para precaver os impactos das mudanças climáticas, a Aegea firmou contrato de longo prazo com a empresa de meteorologia Climatempo, uma das mais respeitadas na área no Brasil. E com os dados obtidos, conseguimos traçar um plano de ação para a estiagem do ano seguinte, que foi ainda pior, e realizamos mais de R$ 50MI de investimentos em segurança hídrica, que preveniram os cenários de falta de água nas unidades do MT, MS e SP”, afirmou.

Além de proporcionar a garantia da água nos períodos de estiagem, o projeto da Aegea traz avanços no monitoramento e remediação de impactos climáticos, que já são uma realidade no Brasil.

“Ficamos felizes em apoiar e participar de discussões de alto nível em um evento de relevância global como o Global Sustainable Technology & Innovation Community. A oportunidade de discutir a importância da inovação para o desenvolvimento sustentável, especialmente de populações vulneráveis, é muito relevante para a Aegea, especialmente por ser tão intrínseco ao nosso trabalho”, comenta Édison Carlos, presidente do Instituto Aegea e diretor de Sustentabilidade da empresa.

Maior conferência global para acelerar a Agenda 2030

Esta é a sexta edição da G-STIC. Considerada a maior conferência global de ciência, tecnologia e inovação para aceleração da Agenda 2030, ela ocorria na Bélgica desde seu início, em 2017. Para aumentar a sua capilaridade, passou a ser realizada em outros países, acontecendo em 2022 durante a Expo Dubai.

Fotos: Eduardo Napoli/Gopala Filmes – @eduardo.dinapoli

Pular para o conteúdo