As diversas profissões do saneamento que movem a Aegea

As diversas profissões do saneamento que movem a Aegea

Gostar do que faz é um dos pontos mais importantes para a realização profissional. Especialistas apontam ainda que, se a pessoa gosta do que faz, tem mais chances de alcançar sucesso na carreira, ter mais saúde e qualidade de vida. 

Quando trabalhar é levar mais saúde e qualidade de vida, a realização vem em dobro! É o que garante Adilon de Lima de Almeida. Desde agosto de 2022, ele percorre as ruas estreitas do Beco do Nonato, em Manaus, levando para os moradores do lugar o inédito sistema de esgotamento sanitário.

Ele é supervisor Comercial da Águas de Manaus, a concessionária da Aegea na cidade. A atividade inclui a supervisão de abertura de valas, instalação das tubulações, interceptores, válvulas, coletores, enfim, todos os equipamentos que vão permitir a distribuição da água tratada ou a coleta e o transporte do esgoto até a estação de tratamento.

Projeto premiado por plataforma da ONU

Hoje Adilon é responsável por liderar equipes que fazem implantação de rede de esgoto em áreas vulneráveis. No entanto, no passado esteve à frente do programa Vem Com a Gente (VCG), que levou rede regular de abastecimento de água tratada para locais como becos, rip-raps e palafitas, atendendo às necessidades geográficas da cidade.

Mas, no Beco do Nonato, não foi tão simples assim: a execução do sistema de distribuição de água exigiu tecnologia inovadora – simples e eficiente – as redes aéreas. Uma canalização elevada que evita a contaminação da água tratada que está sendo distribuída e que foi premiada por plataforma da ONU.

Para a rede de esgoto nas áreas de palafitas foi preciso desenvolver um projeto inédito no país. A tubulação passa embaixo das casas, se adaptando a realidade local, o que exigiu negociação com os moradores para uma atuação conjunta. “Foi um desafio enorme, mas, no final, fiz muitos amigos lá”, diz Adilon.

Gratificação em ver mudanças rápidas para a saúde das pessoas

“Moro em Manaus há 30 anos e, mesmo trabalhando com saneamento desde 2011, não imaginava que a situação do Beco do Nonato mudaria tão rápido. Era triste ver as crianças brincando nos igarapés onde o esgoto era lançado, sem tratamento. Em pouco tempo, o cheiro ruim desapareceu e as mudanças são visíveis. É muito gratificante ver a alegria dos moradores e o acolhimento que temos”, diz ele, com voz embargada.

Adilon, que é formado em logística, agora sonha cursar Engenharia Ambiental para fazer ainda mais diferença na vida das pessoas. ”O conhecimento que adquiri na faculdade de Logística me ajuda muito no dia a dia, pois é preciso fazer os deslocamentos de materiais, de pessoal e tudo tem que funcionar muito bem em uma obra como a do Beco do Nonato, é um canteiro de obras bem diferente do que estamos acostumados”, afirma.

Trabalho que faz o saneamento avançar na cidade

Para ele, o melhor da profissão é a sensação de missão cumprida. Depois, vem o dinamismo da atividade. “Não tem rotina, nenhum bairro é igual ao outro, cada trecho que a gente entra é sempre diferente e isso é muito estimulante para seguir enfrentando os desafios, ir aprendendo e levando saúde e outros benefícios para os moradores, isso é o que mais importa”, diz. 
Ele conta que, após o término dos trabalhos no Beco do Nonato, onde ajudou a instalar 500 metros de extensão de rede de esgoto para 192 famílias – que beneficiou cerca de 900 pessoas -, ele está, ele está pronto para iniciar, junto com a sua equipe, de 13 colaboradores, a ampliação dos serviços em um rip-rap do bairro Cachoeirinha. É assim que Ailton e os colaboradores da Águas de Manaus ajudam o saneamento avançar – Manaus subiu 15 pontos no último ranking.

Conheça outra história sobre o trabalho em saneamento na matéria a seguir, que traz um vídeo emocionante sobre outros profissionais além da conta da Aegea. Clique e confira.

Pular para o conteúdo