Maior controle no tratamento do esgoto

Texto: Ana Paula Garcia

Segundo a legislação ambiental, todo efluente – o material líquido que resulta do processo de tratamento de esgoto – deve atender aos requisitos legais e só pode ser lançado de volta ao meio ambiente se não causar nenhum tipo de contaminação.

Com investimentos da ordem de R$ 1 milhão, as Parcerias Público-Privadas da Aegea com a Cesan no Espírito Santo – Ambiental Serra, Ambiental Vila Velha e Ambiental Cariacica – vão passar a ter um laboratório centralizado para análise de efluentes. As análises são feitas em laboratórios terceirizados.

Quando o tratamento preserva

Funciona assim: os efluentes são lançados em corpos hídricos (córregos e rios, por exemplo), que são classificados de acordo com a qualidade da sua água – classe especial, 1, 2 e 3. O lançamento do efluente só pode ser feito se ele tiver uma qualidade melhor do que a do local onde será lançado.

Quando o lançamento é feito de forma inadequada, pode haver prejuízos ao meio ambiente e até a contaminação dos recursos hídricos, interferindo até no abastecimento futuro. Por isso, controlar a qualidade do efluente é fundamental para evitar qualquer tipo de transtorno e para preservar os recursos hídricos.  

Mais agilidade e melhor controle

O novo laboratório terá capacidade para realizar oito mil análises por mês. Implantado em Cariacica, ao lado da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Bandeirantes, terá estrutura de última geração em equipamentos laboratoriais.

A fase de análise laboratorial é fundamental para a segurança do processo de tratamento. Agora, ao invés dos parceiros que realizavam a análise do esgoto tratado, garantindo que os parâmetros exigidos estejam adequados, as unidades passam a ter uma estrutura própria. As vantagens são a agilidade e maior controle.

Outro processo importante é a acreditação do laboratório, que já começou por meio de uma consultoria. A acreditação é uma avaliação de conformidade que comprova que o laboratório atende aos requisitos legais e normas do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Tem a função de dar maior credibilidade aos resultados das análises.

Pular para o conteúdo