Mirante retira mais de 100 toneladas de lixo por ano da rede de esgoto

Mirante retira lixo da rede de esgoto

A Mirante, unidade da Aegea em Piracicaba (SP), retira, diariamente, uma quantidade expressiva de resíduos sólidos que não deveriam estar nas redes coletoras de esgoto do município. No ano passado, por exemplo, foram retiradas 110 toneladas de lixo do sistema de esgoto.

Fraldas, gordura, preservativos, absorventes, papel higiênico, fio dental, hastes de cotonete, roupas, estopa, cabelo, diversos tipos de objetos e embalagens plásticas estão entre os resíduos retirados nas estações de tratamento.

Rede obstruída pelo lixo

Todo esse lixo é coletado durante as etapas iniciais do tratamento de esgoto, em sistemas de gradeamento colocados ao longo do sistema. Porém, parte do material ocasiona, com frequência, obstruções nas tubulações que transcorrem nas ruas e avenidas do município.

O lixo indevidamente descartado na rede coletora de esgoto provoca inúmeros problemas para a população e dificulta o trabalho da concessionária, afetando também quem não descarta indevidamente lixo na rede.

Materiais indesejados na rede

A tubulação entope pois o lixo obstrui a passagem do esgoto. As fraldas e absorventes incham muito e ficam em um volume muito maior. Com o descarte de gordura a situação fica ainda pior, pois se fixa nas paredes da tubulação, formando uma massa rígida de gordura.

Com a gordura, o lixo adere à tubulação e fica difícil de ser retirado. O resultado dessa ação são os extravasamentos de esgoto, explica a coordenadora de Operações e Serviços da Mirante (SP), Laís Fonseca Gomes.

Produtos recicláveis vão parar no aterro

O lixo que chega às estações de tratamento de esgoto (ETEs) é retirado e  destinado a aterros sanitários. Grande parte do lixo que poderia ser reciclado, como embalagens plásticas, acaba indo parar no aterro porque foi descartada incorretamente no esgoto. Para driblar essa situação, a concessionária Mirante utiliza seus programas sociais, como os projetos Afluentes e o Programa Pioneiros, além das redes sociais, para informar a população de que lixo e rede coletora de esgoto não combinam.

Pular para o conteúdo