Moradores de rip-rap e becos são incluídos nas redes de saneamento

Moradores de rip-rap e becos são incluídos nas redes de saneamento
Texto: Daniele Brito

Cerca de 120 pessoas começaram a receber a estrutura regular de água tratada no bairro Colônia Santo Antônio, na zona norte de Manaus. As obras ocorreram em três ruas e um beco que ficam localizados nos arredores de um rip-rap naquela área. 

O local existe há cerca de 10 anos. Para que estas famílias começassem a receber água tratada nas torneiras, foram implantados aproximadamente 200 metros de rede de abastecimento pela Águas de Manaus (AM).

“Após mapearmos a área e fazermos o levantamento das famílias que moram no local,iniciamos as obras para garantir que esses moradores tivessem acesso à água tratada. Não importa se a obra irá impactar poucas ou muitas famílias, pois nosso objetivo é levar água para todos”, destacou o gerente de Serviços da concessionária, Felipe Poli.

Comprovante de residência: acesso à cidadania

Além da água, todas as famílias passaram a ter, pela primeira vez, um comprovante de residência. Por se tratar de uma área em situação de vulnerabilidade, também foram cadastradas na Tarifa Manauara

Moradora do local há oito anos, a manicure Jeisiane Tolentino relata que a partir de agora a vida de todos vai melhorar tanto com relação à saúde como em relação à própria cidadania.

“Estamos muito felizes, pois além de recebermos água regular, que vai estar livre de contaminações, vamos ter um comprovante de endereço fixo, um CEP. Antes, para matricular o meu filho na escola tinha que pedir o endereço dos familiares. Até para ser atendido em hospital a gente precisa de um CEP. Nossa vida vai melhorar muito”, ressaltou a manicure.

Atuação em área de vulnerabilidade: 200 mil pessoas atendidas

Desde que iniciou a atuação na capital amazonense, a Águas de Manaus já contemplou mais de 30 comunidades em situação de vulnerabilidade. A empresa buscou soluções para adaptar redes de abastecimento, fazendo a água chegar até pontos de difícil acesso, como em becos, palafitas, rip-raps e locais distantes dos grandes centros da cidade. Ao todo foram mais de 200 quilômetros de rede de abastecimento que garantiram que cerca de 200 mil pessoas passassem a ter acesso à água tratada pela primeira vez. Com este trabalho, Manaus se destaca como a capital da Região Norte que mais recebeu investimento em saneamento.

Skip to content