Voluntariado espelha cultura e comportamentos desejados da Aegea

Prospera também transforma vidas de quem cuida do outro
Texto: Rosiney Bigattão

Voluntária desde menina, a analista de Responsabilidade Social da Águas de São Francisco do Sul, Raquel Garcia Helm, acredita que a cada ação que participa, se torna uma pessoa melhor. 

A última ação envolvendo voluntariado foi o Prospera – Um Movimento pelo Cuidado com a Vida, do Instituto Aegea, realizado em cinco cidades atendidas pela empresa, em 19 de agosto. 

“Será um evento inesquecível para todos, tanto para quem veio buscar atendimento quanto para nós, voluntários e parceiros envolvidos”, conta Raquel. 

Um desafio novo a cada ação

No Prospera em São Francisco do Sul, ela aceitou mais um desafio: pintar os rostos das crianças. “Nunca tinha feito, mas ver as crianças felizes com o resultado, a alegria estampada em seus rostos, foi muito recompensador”, diz.

A força do voluntariado em promover o bem

Cerca de 450 pessoas foram atendidas pelos 28 voluntários das concessionárias da Aegea em Santa Catarina, por profissionais e especialistas das empresas e instituições parceiras. O evento mostrou a força do voluntariado em promover o bem, segundo a analista de RS. 

“O voluntariado está no meu DNA, sinto uma alegria enorme em fazer o bem e, além disso, tem muito a ver com os valores da Aegea, dos compromissos sociais e ambientais que a empresa assume, por exemplo”, afirma.

Conceitos alinhados à cultura da Aegea

Para ela, a retribuição que o voluntário recebe é enorme. “Não tem preço mesmo, tem tudo a ver com a minha atuação. O conceito do voluntariado está em sintonia com os comportamentos desejados da Aegea, como o da empatia, de se colocar no lugar do outro. É muito conectado com o meu trabalho, com a minha função no mundo. Me sinto feliz também quando consigo incentivar outras pessoas a fazer o bem”, afirma Raquel.

Pular para o conteúdo