Aegea fecha trimestre com sólida performance operacional e financeira

Captação Aegea

Líder no setor de saneamento privado, a Aegea tem tido um crescimento consistente – saltou de seis municípios atendidos em 2010 para 154 cidades em 2021, em 13 estados. Ao crescer, aumentou a rede de benefícios que estão atrelados aos serviços prestados para mais de 21 milhões de pessoas.

Um crescimento que só foi possível graças ao modelo de negócios da empresa, que tem como base a eficiência operacional, o foco na universalização do saneamento e os investimentos responsáveis alinhados aos princípios ESG (a governança Ambiental, Social e Corporativa).

Projeto Aegea

Bons resultados do trimestre

Outra demonstração do crescimento sustentável da Aegea está nos resultados do trimestre, divulgados na primeira quinzena de agosto. No 2º trimestre do ano, a empresa atingiu Ebitda de R$ 485,4 milhões. O Ebitda é um conceito muito importante para entender os balanços das empresas, pois mostra o potencial de geração de caixa na atividade fim e determina a evolução da produtividade e da eficiência ao longo dos anos. No caso da Aegea, o número representa um crescimento de 22% em relação ao mesmo período do ano passado.

No 1º semestre do ano, a margem Ebitda consolidada da Aegea atingiu 66%, ficando 9,4 pontos percentuais acima da verificada no 1º semestre de 2021. Esse resultado foi impulsionado, principalmente, pelo aumento do volume faturado de água e esgoto e pelos resultados da Águas do Rio, que entrou em operação no 4º trimestre de 2021.

Aegea segue seu crescimento contínuo

A receita líquida foi de R$ 884,5 milhões, também no segundo trimestre de 2022, um aumento de 28% em relação ao mesmo período de 2021. No semestre, atingiu R$ 1,8 bilhão, valor 31% acima em relação aos mesmos meses do ano anterior.

“Fechamos o primeiro semestre seguindo nosso crescimento contínuo, como evidenciado pelo crescimento do Ebitda no comparativo com 2021. Neste período, também focamos na gestão do endividamento, com foco no alongamento do prazo médio da dívida, que passou de 3,3 para 4,8 anos após emissões nos mercados de capitais local e internacional”, afirma André Pires, CFO da Aegea.

Sustentabilidade Aegea

Emissão de bonds sustentáveis

No mercado de capitais internacional, a Aegea concluiu no período a emissão de US$ 500 milhões em bonds com vencimento em 2029. Fez ainda o resgate antecipado dos bonds emitidos em 2017 e com vencimento em 2024. No mercado local, houve a emissão, pela Águas de Teresina (PI), de R$ 600 milhões em debêntures de infraestrutura com vencimento em 10 e 15 anos.

Essas duas novas emissões carregam componentes de sustentabilidade, mostrando mais uma vez que a agenda ESG está no centro dos negócios da Aegea e nos processos de tomada de decisão.

Os bonds, emitidos no formato de Sustainability-Linked Bonds (SLB), estão atrelados ao cumprimento de metas ESG da Aegea relacionadas à redução no consumo de energia no tratamento de água e esgoto e ao aumento de mulheres e negros em posições de liderança.

Redução de perdas de água

As debêntures da Águas de Teresina, por sua vez, são sustentáveis e possuem destinação específica dos recursos captados para a expansão das coberturas de água e esgoto e redução de perdas na capital do Piauí.

No semestre, a Aegea registrou volume faturado de 273 milhões de metros cúbicos, um aumento de 11% em relação ao segundo trimestre de 2021.  Destaca-se o volume faturado de esgoto que apresentou um crescimento de 27%, sem considerar o número de economias da Águas do Rio.

Menino Praia Aegea

Expansão das PPPs e sustentabilidade

Esse aumento de volume está associado, principalmente, à expansão das redes nas Parcerias Público-Privadas, que contribuíram com 67% do incremento na base de clientes. No período, as três PPPs da Aegea completaram um ano de operação: Ambiental MS Pantanal (MS), Ambiental Serra (ES) e Ambiental Metrosul (RS).

Em junho, a Aegea divulgou a 11ª edição do Relatório Anual de Sustentabilidade. O conteúdo da publicação, que foi assegurada pela EY, observa as normas da Global Reporting Initiative (GRI), as diretrizes do International Integrated Reporting Council (IIRC). Além disso, considera os princípios do Pacto Global da Rede Brasil da Organização das Nações Unidas (ONU), do qual a Aegea é signatária desde 2016.

No documento, que reforça o compromisso da empresa com a transparência, são reportados os resultados financeiros e operacionais e o posicionamento nos temas ESG de forma integrada.

Crato Aegea

Início das operações no Crato

Outro destaque do período foi a assinatura do contrato de concessão e início das operações no Crato, no Ceará, para os serviços de esgoto e gestão comercial. Até 2023, a Aegea, por meio da Ambiental Crato, vai investir R$ 250 milhões na expansão da coleta e tratamento de esgoto, com meta de atingir 90% de cobertura da cidade.

Pular para o conteúdo