Jovens do Piauí, Maranhão e da Região dos Lagos são premiados por projetos de saneamento em suas comunidades

Jovens do Piauí, Maranhão e da Região dos Lagos são premiados por projetos de saneamento em suas comunidades
Texto: Rodrigo Branco

“Uma oportunidade única para os jovens da periferia, saio do projeto com conhecimento, novas experiências e amigos que vou levar para o resto da minha vida. A parte que deu uma virada de chave foi poder ser eu mesmo”, disse Henry de Freitas, estudante de 17 anos, do Pioneiros da Prolagos (RJ).

Nas 14 unidades onde o Pioneiros foi realizado, se ouve depoimentos assim, de jovens que encontram no projeto a oportunidade que não teriam em suas vidas, de estudar, conhecer uma profissão – uma não, as múltiplas possibilidades do saneamento – e novos horizontes.

Na quinta edição do projeto, foram 1562 inscritos, 376 selecionados e 221 jovens que finalizaram o projeto nas 14 unidades da Aegea que participaram. Dos 110 projetos desenvolvidos para as comunidades onde os jovens vivem, três foram escolhidos para a premiação que acontece em São Paulo.

Capacitação de estudantes da rede Pública

“Resolvi me inscrever, porque, além de mudar vidas, o projeto nos capacita, permitindo a gente adquirir mais conhecimento de como funciona uma empresa, além de poder me dar um caminho para encontrar uma faculdade”, explica Henry.

O  foco do Pioneiros é capacitar estudantes da Rede Pública de ensino para o mercado de trabalho, por meio de uma imersão no universo do saneamento básico. “Eu vi a oportunidade de agregar conhecimento na minha vida e aprendi a me portar no mundo corporativo, empresarial”, diz Matheus Abreu.

A oportunidade do primeiro emprego e de cursar uma faculdade

Na edição deste ano, o projeto teve o maior número de inscrições desde a criação do programa.

Reflexo do diagnóstico do Ministério do Trabalho e Emprego, que aponta para cerca de 5,2 milhões de pessoas desempregadas, entre 14 e 24 anos, no início de 2023. É 55% da faixa etária. Os familiares acompanham a luta dos jovens em busca de uma oportunidade que possa alterar esta realidade.

“Quando era pequeno, ele já pensava no futuro, em trabalhar e pagar um curso na universidade. Hoje em dia, ele quer muito arrumar essa vaga”, comenta a mãe de Henry, Edineia Nascimento de Freitas, moradora de Cabo Frio, que está otimista com o novo desafio do filho.

Conhecendo e mudando a realidade do saneamento

Em dois meses, os estudantes participam de palestras, oficinas e visitas às instalações da concessionária, com foco nas mais diversas áreas de atuação, como Engenharia, Operações de Água e Esgoto, Recursos Humanos, Comunicação Empresarial, entre outros.

Após este período, os jovens são desafiados a produzir um trabalho com foco em inovação e sustentabilidade que contribui para a melhoria do sistema de saneamento básico do próprio bairro, com a orientação da equipe técnica e de gestores da concessionária.

“Nosso projeto, meu e do Henry, é o Saneacampo, para criar acesso ao saneamento, na parte de, esgoto, para populações carentes. Nós focamos em uma comunidade quilombola, o Quilombo da Caveira, entre Cabo Frio e Iguaba”, conta Matheus, de 18 anos.

A oportunidade do primeiro emprego e de cursar uma faculdade

Os melhores projetos concorrem à etapa local, e os jovens vencedores disputam a premiação nacional, além de vaga de Jovem Aprendiz, podendo conquistar também uma bolsa de estudos na universidade.

Na Região dos Lagos, desde 2019, quando o programa foi criado, 116 adolescentes participaram do projeto e se tornaram verdadeiros agentes multiplicadores do saneamento.

“Os estudantes estão mais engajados e em busca de ambientes que proporcionam a aprendizagem tanto acadêmica, quanto profissional, e isso se reflete no Pioneiros”, explica a coordenadora do setor de Responsabilidade Social da Prolagos, Simony Dias.

Conheça nas matérias a seguir os projetos vencedores da Águas de Timon (MA) e de Águas de Teresina (PI).

Pular para o conteúdo