Os mais de 12 mil executivos de valor da Aegea

Os mais de 12 mil executivos de valor da Aegea

“Mais de 200 cidades e 13 estados e a jornada está só começando: 100 milhões de pessoas no Brasil não têm acesso ao esgoto tratado, 40 milhões de pessoas não têm acesso à água tratada. Viramos um país com uma janela medieval na nossa essência”, disse Radamés Casseb ao receber o Prêmio Executivo de Valor 2023, na categoria Infraestrutura, que reconhece as lideranças que se destacaram na condução de empresas. 

“Estou contente também em poder sair daqui e levar esse prêmio para os nossos 12 mil executivos de valor que estão cuidando de compartilhar prosperidade por todas as cidades onde a gente atua, levando dignidade e qualidade de vida a cada casa atendida”, disse ele, no palco da 23ª edição do prêmio, promovida pelo jornal Valor Econômico no dia 19 de junho, no Hotel Rosewood, em São Paulo.

Contribuição para minimizar os déficits do setor

Na entrevista para o Valor Econômico, logo após o anúncio da premiação, o CEO da Aegea disse como pretende continuar contribuindo para diminuir os déficits: usando a experiência na gestão das concessões para atrair investidores para o setor de saneamento. Depois de vencer diversos leilões após o novo Marco Legal, o foco é o amadurecimento dos ativos.

“Estou muito honrado por receber este prêmio. Além de compartilhar o reconhecimento com os mais de 12 mil colaboradores da Aegea que atuam nos 178 municípios brasileiros que estamos presentes atualmente. Trabalhamos para deixar um legado positivo de nossa atuação e o resultado é um engajamento incansável entre todos”, destacou Radamés Casseb.

Crescimento sustentável 

Há três anos à frente do cargo, Radamés Casseb ingressou na companhia em 2011, como diretor de Operações. Ao longo desse período, a Aegea registrou crescimento sustentável, ampliando a participação no setor por meio de suas concessionárias em 13 estados de norte a sul do Brasil. A companhia saltou de seis municípios atendidos, em 2010, para 178 em 2023, e hoje beneficia aproximadamente 26 milhões de pessoas. 

O anuário Executivo de Valor, publicado pelo Valor Econômico, reconhece a gestão de executivos nos respectivos setores de atuação. Este ano foram destacados líderes de 19 áreas da economia e em categorias especiais. 

Critérios da premiação

A eleição leva em conta o desempenho da liderança na condução da empresa, considerando critérios como a identificação de oportunidades de inovação e crescimento; a imagem no mercado da empresa; a cotação e reputação do profissional no mercado; e a versatilidade e capacidade de adaptação do executivo. 

Outro critério avaliado pelo júri é a promoção de uma gestão sustentável, voltada à diversidade e inclusão, e à responsabilidade socioambiental, em relação a todos os grupos de interesse.

Executivos de empresas que adotam melhores práticas são premiados

O anuário é resultado de uma pesquisa que envolve importantes empresas de seleção e recrutamento do país. Elas fazem parte da associação global de empresas de consultoria e busca de executivos e desenvolvimento de lideranças The Association of Executive Search and Leadership Consultants (AESC), que reúne as companhias que adotam as melhores práticas do setor em 74 países.

Fotos: Valor Econômico/Editora Globo.

Pular para o conteúdo