Aegea mostra conquistas e desafios na Semana do Meio Ambiente

Aegea mostra conquistas e desafios na Semana do Meio Ambiente

Mudanças climáticas, desmatamentos, secas severas que provocam desabastecimento e rios que recebem esgoto sem tratamento. Neste 5 de junho, data escolhida pela ONU em 1972 para alertar sobre a importância de cuidarmos do planeta que habitamos, ainda são muitos os desafios para aliar preservação dos recursos naturais e desenvolvimento.

As mudanças climáticas trazem o debate sobre meio ambiente para nosso dia a dia. Um evento recente mostra a importância do tema: 55 empresas do mundo todo, entre elas a Aegea, discutiram soluções no Singapore International Water Week – Spotlight 2023. Leia em Mais Destaques

O papel de cada um

O que estamos fazendo para ajudar a preservar os recursos naturais do lugar onde vivemos para garantir uma vida saudável para nós, nossos filhos e netos? A discussão envolve indivíduos, empresas, governos, enfim, toda a sociedade, como mostrou o relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) de 2023.

Do ponto de vista do saneamento, os desafios são grandes no Brasil. Estudo do Instituto Trata Brasil, divulgado em 5 de junho, mostra que o país ainda perde grande volume de água tratada – 40% não chega ao destino final, o que corresponde a cerca de 8 mil piscinas olímpicas por dia. 

A ajuda de um satélite espacial para controlar perdas de água 

A água que se perde no caminho poderia abastecer os 33 milhões de brasileiros que ainda não têm acesso, pois não tem como falar em meio ambiente sem um olhar atento para as pessoas que vivem nele. Diminuir as perdas tem sido um desafio enfrentado com resultados positivos na Aegea. 

Elaborado com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS, 2021), o estudo do Trata Brasil mostra conquistas de unidades da Aegea – Campo Grande (MS), atendida pela Águas Guariroba, está entre as cidades com maiores avanços na redução de perdas.

Uma das tecnologias usadas pela concessionária para reduzir as perdas é a da startup israelense TaKaDu. Um software monitora o funcionamento da rede em tempo real, também utilizado pela Prolagos (RJ).

Outra tecnologia de Israel é o satélite, o mesmo usado para encontrar água em Marte. Antes voltado para Campo Grande (MS), que reduziu as perdas de 56% para 19%, está voltado para o Rio de Janeiro

O objetivo é combater o desperdício detectado pela Águas do Rio, em torno de 53 mil piscinas olímpicas. Em quatro meses, a concessionária já recuperou 158 milhões de litros

Eficiência energética: uso de energia limpa

Outro ponto importante na reflexão sobre o planeta em que vivemos é o uso de energia – como estamos nos movendo? Na Aegea, a busca é por fontes de energia limpa

Nas unidades, 97% da energia vêm de fontes renováveis. Estações de tratamento de água e esgoto, distribuição da água tratada e a coleta e transporte do esgoto são movidas sem causar grandes impactos na natureza.

Para ajudar ainda mais na preservação dos recursos, a Aegea assumiu o compromisso de reduzir o consumo de energia em 15%, entre outras metas sustentáveis, até 2030, por meio dos SLB, os Sustainability-Linked-Bonds.  

Controle das emissões de efeito estufa

Controlar a emissão de gases de efeito estufa é outra atitude urgente que empresas de todo o planeta precisam assumir para frear as mudanças climáticas. Um trabalho que vem sendo feito pela Aegea. 

A empresa recebeu o Selo Ouro do Programa Brasileiro GHG Protocol, a mais alta categoria entre os inventários submetidos ao programa que visa dar transparência às emissões de gases do efeito estufa. 

A certificação é gerenciada pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV (FGVces) e tem como objetivo apresentar os números e o esforço dos programas internos das empresas pela melhor gestão de carbono.

Alinhamento com a Agenda 2030 da ONU

A atuação da Aegea nos 13 estados brasileiros está alinhada com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). A empresa contribui diretamente com o ODS 6 (Água Potável e Saneamento). 

Outra ação relevante a favor de um futuro sustentável para o planeta é a coordenação da Plataforma Ação pela Água e Oceano, da Rede Brasil do Pacto Global. Por meio dela, é promovido o engajamento das empresas e organizações para escalar e acelerar o impacto positivo coletivo para avanço do ODS 6 e do ODS 14 (Vida na Água). 

Movimento +Água

O trabalho da Aegea como coordenadora da plataforma é realizado por meio do desenvolvimento de soluções e ações coletivas de impacto. É feito também o engajamento da alta liderança das empresas, parceria e articulação com agências da ONU e dos setores público e privado. Inclui ainda a disseminação de conhecimento e capacitação. 

O Instituto Aegea amplia a contribuição para ações globais como um dos  embaixadores do Movimento +Água, do Pacto Global da ONU no Brasil. Édison Carlos, presidente do Instituto Aegea e diretor de Sustentabilidade da companhia, faz parte do Conselho Consultivo do Movimento, estratégico nas decisões voltadas ao ODS 06 na plataforma.

Continue navegando pelo Aegea Blog e saiba mais sobre outras ações da Aegea que respeitam o meio ambiente e contribuem para um futuro mais sustentável para o planeta.

Pular para o conteúdo