Regras de Ouro de Segurança que salvam vidas se forem seguidas à risca

Regras de Ouro de Segurança que salvam vidas se forem seguidas à risca
Texto: Rosiney Bigattão

A Aegea tem como propósito movimentar vidas, ou seja, levar saúde, dignidade e qualidade aos moradores que atende por meio do saneamento. Para isso, coloca em prática o modo Aegea de ser, alinhado por uma cultura que prioriza a segurança.

Parte essencial dessa cultura são as Regras de Ouro de Segurança, alinhadas aos talentos e comportamentos desejados da Aegea. As regras buscam prevenir os principais riscos associados às atividades envolvidas no dia a dia das operações da companhia, abrangendo todas as suas unidades.

Elas não substituem o sistema de gestão, as políticas, os programas de treinamento de segurança, procedimentos operacionais ou instruções de trabalho. O importante é que quando seguidas à risca, salvam vidas e previnem acidentes. Daí serem chamadas de Regras de Ouro.

Com a definição das regras de ouro, foram englobados os principais riscos e processos de gestão que todos os colaboradores, diretos e contratados, independentemente do cargo, empresa ou função, devem ter em mente e zelar a todo instante. Elas são invioláveis e inegociáveis.

Regras de Ouro de Segurança Sipat

Regras invioláveis e inegociáveis

“De simples compreensão e fáceis de lembrar, as Regras de Ouro de Segurança visam proteger a vida, por isso, as dez regras são invioláveis e inegociáveis”, afirma o diretor de EHS da Aegea, Wagner Felix Ferreira.

Com uma abordagem ampla, as Regras de Ouro de Segurança não abordam todos os riscos e perigos. Se destinam a chamar a atenção para as atividades com maior probabilidade de levar a um acidente ou a uma fatalidade.

Também alertam para ações que podem ser tomadas para preservar vidas, evitar acidentes e fatalidades.

Regras de Ouro de Segurança Sipat

Alinhamento com a cultura da Aegea

As dez Regras de Ouro de Segurança foram desenvolvidas em alinhamento à cultura da Aegea. Dos cinco talentos, dois estão mais ligados à elas: os embaixadores da saúde e profissionais além da conta. Eles refletem o comprometimento com a vida e a atuação por vidas mais saudáveis, felizes e plenas.

Os comportamentos desejados, os elos que integram as estratégias de negócio, a atuação e as equipes, foram traduzidos em nas Regras de Ouro de Segurança para alinhar as atitudes dos colaboradores aos objetivos da empresa, além de serem alavancas para todos alcançarem resultados.

Regras de Ouro de Segurança Sipat

Regras serão divulgadas durante todo o ano

Devido à importância das Regras de Ouro para a segurança de todos, a Aegea fará uma ampla campanha que vai durar o ano todo. A cada mês, serão realizadas atividades com foco em uma das regras.

A ideia é que, ao final de 2024, as dez regras tenham sido bastante conhecidas e sejam uma realidade na rotina de todos os colaboradores, de toda a empresa. 

Regras de Ouro de Segurança Sipat

A regra número um: Trabalho em Altura

A primeira das 10 Regras de Ouro é trabalho em altura. “Nunca realize ou autorize o trabalho em altura superior a 2 metros sem treinamento especifico”, diz a regra. Veja abaixo como colocar em prática.

Eu tenho carta de anuência válida para trabalhar em locais com risco de queda e/ ou com altura maior ou igual a 2 metros;

Eu inspeciono meu equipamento de proteção contra quedas antes de usá-lo;

Eu sempre uso cinto de segurança fixado 100% do tempo em ponto de ancoragem apropriado;

Eu utilizo escada somente quando ela está posicionada em local seguro e devidamente estabilizada.

As 10 Regras de Ouro de Segurança

1ª Regra: Trabalho em Altura.

“Nunca realize ou autorize o trabalho em altura superior a 2 metros sem treinamento específico.”

2ª Regra: Espaço Confinado.

“Obtenha autorização e permissão antes de iniciar as atividades em espaço confinado”.

3ª Regra: Movimentação de Cargas.

“Planeje as operações de movimentação, isole e sinalize a área”.

4ª Regra de Ouro: Serviços de Escavação.

“Assegure que há medidas de

controles para os riscos e que a área esteja isolada e sinalizada”.

5ª Regra de Ouro: Bloqueio, Identificação de Zero Energia.

“Nunca execute manutenções ou intervenções em instalações sem ter certeza de que todas as fontes de energias (elétricas e fluídas) tenham sido bloqueadas, identificadas e testadas”.

 6ª Regra de Ouro: Veículos e Equipamentos Móveis.

“Para conduzir veículos e equipamentos móveis, mantenha habilitação e treinamento válidos e opere com autorização da liderança imediata”.

7ª Regra de Ouro: Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva.

“Utilize todos os equipamentos de proteção (individuais e coletivos, os EPIs e EPCs) definidos para cada atividade”.

8ª Regra de Ouro: Análise Preliminar de Risco e Permissão de Trabalho.

“Somente inicie as atividades de alto risco (por exemplo: altura, espaço confinado, escavação e eletricidade) depois da Análise Preliminar de Risco (APR) e da Permissão de Trabalho (PT)”.

 9ª Regra de Ouro: Comunicação de acidentes e condição insegura.

“Comunique imediatamente para a liderança direta e para a área de segurança do trabalho todo acidente ou quase acidente de trabalho, bem como qualquer condição ou prática insegura”.

10 ª Regra de Ouro: Direito de Recusa.

“Nunca realize uma atividade sem conhecer os riscos e sem cumprir todas as medidas de controle exigidas”.

Pular para o conteúdo